Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O Amor Acontece

06.11.14

Faltavam dez minutos para as sete da tarde. Estava parada no sinal vermelho do Largo do Rato à espera de descer a Rua de São Bento quando um simpático quarentão do carro da frente saiu de rompante para abraçar, beijar e oscular sem pudor nem receio a mulher que saíra do carro que se encontrava antes dele. O encontro foi inesperado, magnifico, genuíno, brutal. Os dois riam-se e beijavam-se como se não houvesse amanhã, a energia que os envolvia era quase visível, rodopiando como um tornado. O sinal continuava fechado e assim permaneceu o tempo necessário para que o par inusitado trocasse mimos e abraços, certamente guardados durante muito tempo, porque o tempo que separa os amantes dos seus amados é sempre demais quando há tanto para dar e receber.

No rádio do meu carro tocava uma das minhas músicas preferidas, Somewhere over the rainbow, e de repente apeteceu-me rir e chorar ao mesmo tempo e agradecer ao universo a vida boa que me deu; os meus livros já publicados e todos os "qua" ainda vou escrever, o meu filho já criado e os que vou tendo emprestados, os meus pais e irmãos vivos, os melhores amigos do mundo, paz, saúde e o coração arrumado, sol e mar, um tecto e um abraço à minha espera. E antes que o sinal mudasse para verde, depois de cada um ter entrado no seu carro, levantei o braço fora do tejadilho e fiz o sinal do polegar para cima ao condutor da frente que me respondeu com o mesmo gesto e um sorriso de orelha a orelha.

Caro casal inesperado, não adivinho se são solteiros ou casados, amantes ou namorados, mas tenho quase a certeza que são muito amados, porque só assim um ser humano completo é capaz de tantos beijos e mãos pelo corpo todo em tão curto espaço de tempo. Já quase no final da rua de São Bento, vi que viraram à esquerda e segui em frente, com o mesmo sorriso que me tem acompanhado desde então.

Vou imaginar que tu, simpático quarentão, te chamas João e que tu, "quarentinha" de cara fresca e cabelos ao vento te chamas Maria. Vou cogitar que foram namoradinhos de praia durante a adolescência, que se zangaram, cada um casou com outra pessoa e que agora, já separados, voltaram a juntar-se há dias num hotel com vista para mar onde se amaram não como da primeira vez, mas muito melhor, já sem medo nem promessas, porque o que tem de ser tem muita força e estava escrito que, mais cedo ou mais tarde, iriam ficar juntos. Ou talvez se tenham cruzado há poucas semanas numa esplanada de Lisboa e começaram a falar, a contar, a rir e a partilhar as vossas vidas, sem receio do presente nem medo do futuro.

O que vos quero dizer é que naquela tarde de segunda-feira, quando faltavam dez minutos para as sete da tarde, recebi um presente maravilhoso e inesperado que me encheu o coração de alegria. E mais uma vez recordei o início da comédia O Amor Acontece em que o Hugh Grant diz mais ou menos isto, sempre que me sinto triste com o estado do mundo, penso nas Chegadas do Aeroporto de Heathrow. As pessoas em geral são levadas a pensar que vivemos num mundo de ódio e ganância, mas eu não vejo o mundo assim: parece-me que o amor está em toda a parte. Nem sempre é valorizado ou considerado digno de notícia, mas está sempre lá, entre pais e filhos, mãe e filhas, maridos e mulheres, namorados e namoradas, velhos amigos… quando os aviões embateram nas Torres Gémeas, que eu saiba, nenhum telefonema foi de ódio ou de vingança, todas as mensagens foram de amor. Portanto, se olhar bem à sua volta, verá que o Amor, de facto, está em toda a parte.

E está mesmo. Basta manter os olhos abertos e o coração atento. E vice-versa.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Seguir no SAPO

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D