Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



HOJE ACORDEI A PENSAR - DO AMOR, DO MEDO E DA LIBERDADE

05.01.15

 

fear 2 definitions.jpg

 

 

 

 

Acredito que não deve haver maior esforço do que alguém ser obrigado a viver contra a sua Natureza. Um espírito livre num regime autoritário, por  exemplo. Ou alguém que recusa a sua orientação sexual natural. 
 
Nunca fui uma pessoa contida. Sou tolerante, paciente, embora nem sempre calma, exactamente porque não sou contida. Nem em sentimentos, nem em actos, nem em palavras. Quando gosto de alguma coisa ou de alguém é sempre muito. Como de chocolate. Ou de olhos azuis. Dos meus pais. Do meu filho. Dos meus irmãos. Dos meus amigos. Da minha casa. Da minha vida. E cada vez que a vida me pede contenção, é como se me metessem num colete de forças. Mais uma vez a ler o Pedro Paixão me reconheci nas suas palavras: o amor é um exagero. Mais do que um reconhecimento, senti uma profunda solidariedade.
O amor é sempre um exagero. Na forma como é sentido, vivido, mexido, saboreado, manipulado, escrito, descrito e recordado vezes sem conta, sem nunca nos cansarmos. E se lhe juntarmos sonho, prazer e reciprocidade, o mundo transforma-se num lugar mágico porque sentimos que o podemos mudar. 
 
Claro que o amor é sempre um exagero. A paixão devoradora e o tesão insaciável, as saudades devastadoras e o ciúme aceso fazem parte do pacote inicial e iniciático. Ou então não é amor. Até pode ser outra coisa qualquer bestial, mas não é amor. 
Por isso quem o tem e não o consegue agarrar por medo da mudança ou falta de coragem sofre sempre mais do que quem está do outro lado.
 
Enquanto seres humanos livres todos podemos provocar em nós as mudanças que quisermos . A isso chama-se liberdade de escolha. E no amor também existe essa liberdade. Mas a nossa liberdade acaba quando queremos que o outro mude para nos fazer a vontade. Ninguém muda ninguém. O amor, ou está lá, ou não está. E quando há medo, quase nunca há amor. São forças opostas que se anulam.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Seguir no SAPO

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D