Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



ENTERRAR A TRISTEZA

23.02.15

a vida é breve mas nela cabe - saramago.jpg

 

 

A única coisa que vale a pena enterrar na vida é a tristeza. Nem os mortos merecem tal sorte. Mais vale ser cremado, libertar a alma do corpo e deixar que os vivos nos preservem em boa memória.

Enterrar o passado também não serve para nada; ele faz parte de nós, molda-nos de uma forma ou de outra. Enterrar simbolicamente aqueles que amámos e que por uma razão ou outra já não fazem parte da nossa vida é matar o que vivemos com eles, e se o que vivemos com eles foi bom, então há que saber guardar o melhor com um sorriso e um abraço fraterno e protector de quem quer sempre o melhor do mundo a quem já amou.

Um grande amor não se enterra; processa-se, digere-se, aceita-se a vida como ela é o tempo encarrega-se do resto. Podemos até esquecer um dia o quanto amámos aquela pessoa, mas se tentarmos enterra-la no nosso coração, quem vai parar ao lodo é o coração inteirinho e depois é o cabo dos trabalhos tira-lo de lá.

Enterrar e tristeza vale sempre a pena, porque a tristeza torna-nos pessoas egoístas e diminui a nossa empatia para com os outros. Faz parte da perda, mas é preciso não lhe dar confiança. Quando um amor acaba, não vale a pena velar o defunto de corpo ausente porque ele já lá não está. Escolheu outra vida e isso, a longo prazo, pode vir a revelar-se uma sorte para nós. É preciso saber preservar o que de melhor vivemos com o outro, tudo o que aprendemos com ele e sobre nós, porque aprende-se sempre, o que é preciso é ter humildade para aceitar o que fizemos de errado em vez de apontar o dedo ao outro.

Quem escolhe a zanga e quer à força enterrar o que viveu, pode acabar por apanhar um susto quando vir uma mão morta a sair do caixão,

Autoria e outros dados (tags, etc)



Seguir no SAPO

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D