Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Coração de Licor

06.11.14

O Natal sem ti não é o mesmo. Ontem abrimos os presentes. Os miúdos estavam muito excitados e toda a família parecia feliz; a minha mãe muito contente de ter com ela os seus meninos, o meu pai rabugento mas de pança cheia com o bacalhau e a minha irmã Marina muito orgulhosa a exibir o seu balão de oito meses que em Fevereiro se vai chamar Francisco. Mas faltavas tu, e por isso eles olhavam para mim como se eu fosse um cão com uma pata a menos e davam-me pancadas nas costas

isso passa, vais ver que isso passa

como se uma separação fosse uma constipação, como se o nosso casamento se pudesse voltar a colar, a reconstruir, como um jogo de Lego que todos os anos dão aos miúdos, como se a vida se remendasse com cola, ou com um golpe de magia, a varinha do Harry Potter a mudar o mundo ao nosso gosto, sonhos impossíveis que não cabem na realidade.

Mas eu acho que fizemos bem em nos termos separado. O nosso casamento já não era um casamento, era uma empresa de ocupação de tempos livres para crianças mimadas e adultos desencontrados. Não sei como nem quando perdemos a magia, mas sem dar por isso, a pouco e pouco, fomo-nos afastando e quando dei por ti já eras outra pessoa.

Sou um homem simples, tudo o que quero é ser feliz e ver os meus filhos felizes. No fundo, apesar de ter crescido na cidade, de ter estudado em colégios particulares e me ter formado na Universidade Católica, o sangue que me corre nas veias é do campo, da serra, da terra bravia e árida, do silêncio das montanhas e do frio cortante da Beira.

Sou um beirão com sabor a licor, dizem-me as outras mulheres, que vou tocando com a minha simplicidade, sempre à espera que uma delas seja a minha, aquela que eu imagino ao meu lado a passear pela serra, de barrete, cachecol e as mãos dadas e luvas muito grossas e quentes, como são as minhas mãos, como é o meu amor à terra, aos filhos e à vida.

Depois de ti, houve várias mulheres e o meu coração de pinga amor, coração de licor, julgou encontrar outra vez o amor. Mas confundi-o com paixão, com desejo, com carência, com vontade de sentir um corpo debaixo do meu e cansei-me delas. Uma porque era muito nova, a outra porque queria que lhe desse o mundo e outra ainda, porque nunca me pedia nada.

Até que outro dia apareceu-me um anjo numa festa, metade cisne metade mulher, com o pescoço muito comprido e olhar de criança e pus-me a sonhar que com ela podia ser diferente. Tem uma voz de licor como a minha, filhos e alguns natais passados em solidão. É bonita, tem braços de princesa, mãos aristocráticas e precisa de ser protegida.

Ela diz que não, que vive feliz assim, mas eu acho que quando passou mais um Natal sozinha com os pais, os irmãos e os cunhados, também lhe deram pancada nas costas e lhe disseram

isso passa, vais ver que isso passa

ela também se sentiu só, também sentiu que se pudesse, pegava na varinha do Harry Potter e mudava a realidade, porque ela também é uma pinga amor, também tem um coração de licor como o meu, só que com um toque de Amarguinha porque está um bocado cansada da solidão.

Por isso, quando voltar à cidade, depois das rabanadas e dos presentes desembrulhados, vou pegar nela e levá-la a passear para dentro do meu coração, pode ser que ela se sinta bem e este Inverno seja passado à lareira, a sonhar com os próximos 20,30 anos, com a seriedade de quem brinca.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Seguir no SAPO

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D